Celulose

O que é celulose?

A celulose é um polissacarídeo (similar ao açúcar) que é o principal componente da parede celular das fibras das plantas. Junto com a lignina, as resinas e os minerais (compostos inorgânicos), a celulose é um dos compostos que constituem a madeira - cerca de 50%. Suas moléculas, agrupadas pela lignina, formam feixes de fibras que constituem as células vegetais que compõem as fibras presentes na madeira. (Esquema figura 02)

O objetivo do processo industrial é extrair a celulose da madeira, na forma de uma pasta separando-a da lignina, resinas e minerais, as quais são usadas na geração de energia elétrica pela própria fábrica.

Fluxograma de Produção

Conheça o fluxograma de produção da celulose e descubra cada etapa do nosso extenso trabalho. Para realizá-lo, desde a pesquisa e o plantio da muda de eucalipto até a fibra sendo transformada no papel que estará nas casas de pessoas do mundo todo, decorrem aproximadamente 7 anos.
  • Ocorre dentro dos plantios onde são cultivados os eucaliptos. O processo acontece em três etapas: colheita, corte e descascamento. Casca, folhas e galhos ficam na terra para virar matéria orgânica.
  • Após esse processo, as toras são levadas para lavagem, picagem em tamanho pré-determinado e peneiramento. A partir daí, os cavacos são depositados em silos.
  • No cozimento, os cavacos formam uma pasta marrom, também chamada de celulose não branqueada. Esse processo, que se chama Kraft, ocorre a 150º C com adição de Sulfato de Sódio e Soda Cáustica, dissolvendo a lignina e liberando a celulose como polpa de papel de maior qualidade.
  • Depuração consiste na separação das impureza da madeira e dos pedaços de cavaco que não foram cozidos. Depois é removida a lignina, uma substância que une as células da celulose. No branqueamento, a celulose é peneirada para remover impurezas e suas propriedades (alvura, limpeza e pureza química) são melhoradas.
  • Na secagem, a água da celulose é retirada até que esta atinja um equilíbrio satisfatório com a umidade relativa do ambiente.
  • Na próxima fase, onde a cortadeira reduz a folha contínua em outras menores. Estas folhas formam fardos de 250 kg de celulose.
  • Após armazenada, a celulose é enviada através do Lago Guaíba e Lagoa dos Patos ao porto de Rio Grande, onde é embarcada para o mercado consumidor. Um dos diferenciais da Celulose Riogranse é ter uma localização próxima à BR 290 e um porto próprio, que facilita o transporte para as mais variadas regiões.
  • A celulose produzida na fábrica de Guaíba é utilizada para o mercado externo, especialmente o continente asiático.
  • A Celulose Riograndense é a maior fabricante gaúcha de celulose branqueada de fibra curta de eucalipto, matéria-prima fundamental para a obtenção do papel de imprimir e escrever e de higiene e limpeza.