Notícias

20/01/2017
CMPC Celulose Riograndense passa a doar excedente de alimentos

Em iniciativa da FIERGS, a CMPC Celulose Riograndense, o Banco de Alimentos do Rio Grande do Sul e de Guaíba e a Sodexo do Brasil beneficiarão associação da cidade de Guaíba.

A CMPC Celulose Riograndense, em parceria com o Banco de Alimentos do Rio Grande do Sul e de Guaíba e a empresa Sodexo do Brasil, assinou, durante almoço realizado na quarta-feira, dia 18 de janeiro, o contrato que permite a doação do excedente de alimentos produzidos no restaurante gerenciado pela Sodexo dentro da CMPC Celulose Riograndense. 

Os alimentos serão encaminhados diariamente para a Associação Beneficente São José, entidade que é a mantedora do PROJARI (Projeto Artesanato, Recreação e Informática). O PROJARI é uma iniciativa que reúne um conjunto de atividades de caráter socioeducativo, artístico, informativo, cultural, profissionalizante e de lazer, sob a forma de cursos e oficinas para crianças, adolescentes, jovens e adultos de Guaíba.

Durante o evento, o diretor-presidente da Celulose Riograndense, Walter Lídio Nunes, destacou que “transformar o desperdício de alimentos em benefício social é a essência do esforço conjunto das empresas, do Banco de Alimentos e da Sodexo do Brasil.” Ele lembrou ainda que “há pouco tempo, por questões normativas e de legislação, não era permitida a doação de excedentes de produção de alimentos. Com isso, a comida que poderia alimentar muitas pessoas, era desperdiçada. Resolvidas essas questões legais, abre-se um leque de oportunidades para aproveitamento dos excessos de produção. E Guaíba, de forma pioneira, dá este exemplo”.

A diretora do PROJARI, Irmã Nilva Dal Belo, agradeceu a iniciativa: “Todos os alimentos que receberemos serão muito bem aproveitados e oferecidos a quem realmente necessita. Ficamos muito felizes.” Os alimentos encaminhados à PROJARI alimentarão diariamente entre 60 e 80 pessoas. 

Após o almoço, em que estiveram presentes Klaus Johannpeter, da Gerdau, Jorge Buneder, da Stemac e Bancos Sociais da FIERGS, e Paulo René Bernhard, do Banco de Alimentos do Rio Grande do Sul, os participantes foram convidados a assistir a primeira saída de alimentos da fábrica em direção à instituição.